Lançamento – Momentos com Nisargadatta Maharaj – Entrevista com David Godman

Lançamento – Momentos com Nisargadatta Maharaj – Entrevista com David Godman...

É com prazer que anunciamos mais um lançamento da Satsang Editora. Trata-se do livro Momentos com Nisargadatta Maharaj – Entrevista com David Godman (Remembering Nisargadatta Maharaj). Neste livro David Godman compartilha suas memórias do tempo que passou com Maharaj, inclusive muitas histórias extraordinárias. Como Nisargadatta raramente falava sobre si mesmo e sua vida, e não encorajava perguntas a esse respeito, este livro representa um material raro. Informações e vendas na Loja Virtual da...
Livro – Os Ensinamentos de Ramana Maharshi em suas Próprias Palavras

Livro – Os Ensinamentos de Ramana Maharshi em suas Próprias Palavras...

É com prazer que anunciamos o lançamento da 1ª Edição da Satsang Editora do livro: Os Ensinamentos de Ramana Maharshi em suas Próprias Palavras.   Nesta obra, Arthur Osborne conseguiu apresentar de forma sintética os ensinamentos essenciais  de Maharshi, através de um processo de seleção a partir de seus diálogos e trabalhos escritos.  O conteúdo foi classificado em diversos assuntos, e preenche o propósito de ser um compêndio  curto e confiável dos ensinamentos  de Bhagavan – que nos primeiros anos estavam disponíveis  apenas na forma de diários.  As notas do autor são de grande valor. Informações e vendas na Loja Virtual da editora: http://www.satsangeditora.com.br Título original em inglês: The Teachings of Ramana Maharshi in His Own Words. 1ª Edição – 2016. Autor: Arthur Osborne. Tradução: Niraj (Giovanni Dienstmann). Tamanho: 14 x 21 cm. Idioma: Português. Páginas: 256. ISBN: 978-85-92598-06-8...
A CANÇÃO DO AVADHUTA

A CANÇÃO DO AVADHUTA

A CANÇÃO DO AVADHUTA (O Ensinamento Sobre a Sabedoria do Ser) Por Dattatreya  (com transliteração sânscrita)   O Avadhuta Gita é um texto clássico da espiritualidade não dual, o Advaita Vedanta. Nesses versos, Dattatreya expressa a verdade suprema a partir de sua própria realização. Não se trata de um manual, ou tratado filosófico, mas sim de um poema inspiracional altamente estimado por yogis e aspirantes ao longo dos séculos. As palavras do Avadhuta cortam fora todas as ilusões da mente e penetram diretamente o coração, dando-nos um sabor autêntico – embora transitório – da sua Consciência transcendental. Os trechos a seguir fazer parte do Capítulo I – Prathamodhyayah (O Ensinamento Sobre a Sabedoria do Ser) desse clássico, considerado como um dos mais eloquentes e envolventes tratados da literatura indiana antiga, e cuja tradução em português foi publicada recentemente pela Satsang Editora  e está à venda na nossa Loja Virtual e na Amazon.   1. ishvaranugrahad-eva pumsam advaita vasana mahadbhaya paritranat vipranam upajayate   Verdadeiramente, é pela graça de Deus Que o conhecimento de Unidade surge dentro. Então o homem é por fim libertado Do medo profundo da vida e da morte.   2. yenedam puritam sarvam atmanaivatman atmani nirakaram katham vande hyabhinnam shivam avyayam   Tudo o que existe neste mundo das formas Não é mais do que o Ser, e apenas o Ser. Como, pois, deve o Infinito venerar Si mesmo? Shiva é o Todo indiviso.   3. panchabhutatmakam vishvam marichi-jala sannibham kasyapyaho namas-kuryam aham eko niranjanah   Os cinco elementos sutis que se combinam para formar este mundo São tão ilusórios como a água em uma miragem do deserto; A quem, pois, devo curvar minha cabeça? Eu mesmo sou o Imaculado!   4. atmaiva kevalam sarvam bhedabhedo na vidyate...
Devoção

Devoção

Devoção   (trechos do Capítulo XI – Devoção, do livro Maha-Yoga – A Yoga de Sri Ramana Maharshi.  Os detalhes da edição em português  publicada em 2013 podem ser encontrados aqui)     O Gita – no Capítulo Nove – nos diz, sobre a devoção, que até mesmo os homens de vida dedicada ao mal se beneficiam com ela; eles logo se tornam bons e no final alcançam o Estado de Paz infindável – o Estado sem ego. Mas, como regra geral, apenas os homens de mente pura e boa conduta se sentem atraídos à devoção a Deus, porque certo grau de ausência de ego está implícito na devoção, e o caráter depende do grau de ausência de ego do indivíduo. Por isso, devemos devotar alguma atenção ao melhoramento de nosso caráter. Isto, naturalmente, é necessário a todos – aos buscadores do Ser, bem como aos devotos. ……………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………. Todas as religiões fazem bem ao enfatizar a bondade. Um homem de mau caráter pode se tornar um bom matemático ou cientista, mas apenas um homem bom e com a mente pura pode acalentar devoção às coisas que transcendem o mundo. O fazer o mal é fruto do ego; e uma vez que a ausência de ego é o nosso objetivo – pensem os crentes o que pensarem – a tendência de agir mal deve ser superada, não importa como. Os Budistas têm a sua “nobre senda utopia” e os cristãos o seu “sermão na montanha”; a retidão com humildade é nove décimos da religião do Estado sem ego. A devoção já existe em todos os homens – ela só precisa ser refinada e dirigida a objetos adequados. Quando dirigida a objetos ignóbeis chama-se apego; mas quando desviada deles e fixada em...
A Busca

A Busca

A Busca (trechos do capítulo IX do livro “Maha Yoga – A Yoga de Sri Ramana Maharshi)     Os trechos a seguir fazem parte do Capítulo IX – A BUSCA, do livro Maha Yoga – A Yoga de Sri Ramana Maharshi, cuja nova tradução em português foi publicada em julho de 2013. Detalhes sobre a nova edição podem ser encontrados aqui. ************************************************************************************   Uma introdução deste capítulo, que contém também o resumo dos capítulos anteriores, é dada pelo Sábio: Onde o ego não surge, ali somos Aquilo. Mas, como pode essa perfeita ausência do ego ser alcançada, se a mente não imergir em sua Fonte? E se o ego não se extinguir, como poderemos alcançar o Estado Natural, no qual somos Aquilo? A Fonte da qual a mente surge, acima indicada, é o Coração, que como vimos anteriormente, deve ser experimentalmente considerado como a Própria Morada do Ser. Certamente, a Verdade absoluta é que o Ser é em si mesmo o Coração verdadeiro. Aqui o Sábio se refere ao “Estado sem ego” como sendo o nosso Estado Natural, por que nele somos o que realmente somos, isto é, a Pura Consciência. De certa forma os métodos para a Libertação preconizados pelas diversas religiões são todos corretos. Mas o método direto é o ensinado pelo Sábio. Os outros métodos apenas preparam a mente para o método adequado. Nada mais podem fazer. O Sábio explicou-o assim: “O ego não pode ser subjugado por alguém que o considera real. É como a nossa própria sombra. Imaginemos um homem que desconhece a verdade sobre sua sombra. Ele vê que ela o segue persistentemente e deseja livrar-se dela. Tenta fugir dela, mas a sombra continua a segui-lo. Cava um poço profundo e tenta...
Página 1 de 2212345...1020...Última »
Virtual Media Design