Lançamento – Momentos com Nisargadatta Maharaj – Entrevista com David Godman

Lançamento – Momentos com Nisargadatta Maharaj – Entrevista com David Godman...

É com prazer que anunciamos mais um lançamento da Satsang Editora. Trata-se do livro Momentos com Nisargadatta Maharaj – Entrevista com David Godman (Remembering Nisargadatta Maharaj). Neste livro David Godman compartilha suas memórias do tempo que passou com Maharaj, inclusive muitas histórias extraordinárias. Como Nisargadatta raramente falava sobre si mesmo e sua vida, e não encorajava perguntas a esse respeito, este livro representa um material raro. Informações e vendas na Loja Virtual da...
Livro – Os Ensinamentos de Ramana Maharshi em suas Próprias Palavras

Livro – Os Ensinamentos de Ramana Maharshi em suas Próprias Palavras...

É com prazer que anunciamos o lançamento da 1ª Edição da Satsang Editora do livro: Os Ensinamentos de Ramana Maharshi em suas Próprias Palavras.   Nesta obra, Arthur Osborne conseguiu apresentar de forma sintética os ensinamentos essenciais  de Maharshi, através de um processo de seleção a partir de seus diálogos e trabalhos escritos.  O conteúdo foi classificado em diversos assuntos, e preenche o propósito de ser um compêndio  curto e confiável dos ensinamentos  de Bhagavan – que nos primeiros anos estavam disponíveis  apenas na forma de diários.  As notas do autor são de grande valor. Informações e vendas na Loja Virtual da editora: http://www.satsangeditora.com.br Título original em inglês: The Teachings of Ramana Maharshi in His Own Words. 1ª Edição – 2016. Autor: Arthur Osborne. Tradução: Niraj (Giovanni Dienstmann). Tamanho: 14 x 21 cm. Idioma: Português. Páginas: 256. ISBN: 978-85-92598-06-8...
A importância da prática constante

A importância da prática constante...

A importância da prática constante  (trecho do Capítulo X do livro “Os Ensinamentos Finais de Annamalai Swami”, de David Godman)     O livro “Os Ensinamentos Finais de Annamalai Swami”, de David Godman, reúne os ensinamentos desse que é considerando um dos principais discípulos do grande sábio indiano Sri Ramana Maharshi (1879-1950), tendo vivido com ele e aprendido dele por vários anos, finalmente alcançando a realização suprema. O livro já conta com edição em português e os detalhes da publicação podem ser encontrados neste post.  Para adquirir um exemplar acesse nossa loja virtual ou clique aqui para comprar o livro em formato e-book AmazonKindle.    Pergunta: Eu tenho tido pequenos vislumbres, especialmente durante o sono, de não ter pensamentos. Têm acontecido outros vislumbres nos lugares mais improváveis. Em Lucknow, que é uma cidade grande e agitada, com pessoas gritando e berrando por todo o lado, eu estava descendo de bicicleta uma rua movimentada quando repentinamente senti a paz do Ser, que era subjacente a tudo. Eu pude sentir o Ser, ou pelo menos foi uma experiência que eu pensei que deve ter sido do Ser. Havia uma imobilidade e um silêncio no meio dessas condições totalmente caóticas. Em outros momentos o pêndulo oscila para o outro lado e eu me sinto completamente perdido em meu mundo mental, e no mundo caótico exterior. Eu me sinto um pouco confuso sobre o processo e a técnica da autoinquirição, a tal ponto que eu preciso voltar e ler os ensinamentos de Ramana sobre o assunto repetidamente até que a confusão me deixe. Eu gostaria de ouvir os comentários do Swami sobre isso. Eu sei que não há nada novo que ele possa dizer sobre o assunto. Eu sei que tenho que continuar com...
Devoção

Devoção

Devoção   (trechos do Capítulo XI – Devoção, do livro Maha-Yoga – A Yoga de Sri Ramana Maharshi.  Os detalhes da edição em português  publicada em 2013 podem ser encontrados aqui)     O Gita – no Capítulo Nove – nos diz, sobre a devoção, que até mesmo os homens de vida dedicada ao mal se beneficiam com ela; eles logo se tornam bons e no final alcançam o Estado de Paz infindável – o Estado sem ego. Mas, como regra geral, apenas os homens de mente pura e boa conduta se sentem atraídos à devoção a Deus, porque certo grau de ausência de ego está implícito na devoção, e o caráter depende do grau de ausência de ego do indivíduo. Por isso, devemos devotar alguma atenção ao melhoramento de nosso caráter. Isto, naturalmente, é necessário a todos – aos buscadores do Ser, bem como aos devotos. ……………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………. Todas as religiões fazem bem ao enfatizar a bondade. Um homem de mau caráter pode se tornar um bom matemático ou cientista, mas apenas um homem bom e com a mente pura pode acalentar devoção às coisas que transcendem o mundo. O fazer o mal é fruto do ego; e uma vez que a ausência de ego é o nosso objetivo – pensem os crentes o que pensarem – a tendência de agir mal deve ser superada, não importa como. Os Budistas têm a sua “nobre senda utopia” e os cristãos o seu “sermão na montanha”; a retidão com humildade é nove décimos da religião do Estado sem ego. A devoção já existe em todos os homens – ela só precisa ser refinada e dirigida a objetos adequados. Quando dirigida a objetos ignóbeis chama-se apego; mas quando desviada deles e fixada em...
A Vida no Mundo

A Vida no Mundo

A Vida no Mundo (trechos do Capítulo Três do livro “Os Ensinamentos de Ramana Maharshi em Suas Próprias Palavras, de Arthur Osborne) Satsang Editora      [Os comentários em itálico são de Arthur Osborne, devoto de Ramana e autor do livro, que sintetizou os ensinamentos essenciais do Maharshi a partir de diálogos e textos escritos] Uma vez que alguém decida começar a praticar os ensinamentos de Bhagavan, uma pergunta que pode surgir é como isso irá afetar a sua vida no mundo. O Hinduísmo não necessariamente prescreve uma renúncia física como condição para uma vida espiritual ativa, tal como prescrevia o ensinamento original de Cristo e do Buda. Pelo contrário, a condição da família é honrada e o caminho da ação correta é visto como legítimo. No entanto, a doutrina da não-dualidade, junto com o caminho da autoinquirição, que nela se baseia, era tradicionalmente reconhecido como adequado apenas àqueles que renunciavam à vida no mundo. Então é natural que os seguidores de Bhagavan lhe perguntassem se eles deviam renunciar ao mundo. Isso também era uma indicação notável da força da determinação espiritual que ainda existe na Índia moderna, pois renunciar ao mundo não significava viver uma vida solitária em uma casinha num sítio isolado, como pode parecer no Ocidente, e nem se retirar para a segurança austera de um mosteiro, mas viver sem casa e sem dinheiro, dependendo da caridade alheia para ganhar comida e roupas, dormindo em cavernas, templos, ou onde fosse possível. Apesar de tudo isso havia pedidos constantes de pessoas que desejavam tomar esse modo de vida, mas o Bhagavan sempre negava permissão. O trabalho era interno e deveria ser feito na mente, independente das condições exteriores de vida. B.: Por que você se considera uma...
Página 1 de 3123
Virtual Media Design