Permaneça com seu Ser – Parte III

Permaneça com seu Ser – Parte III...

Permaneça com seu Ser Parte III Este é o terceiro post da série Permaneça com seu Ser. Veja o primeiro e segundo. ************************************************************************ Não é a adoração de uma pessoa (guru) que é o crucial, mas a seriedade e profundidade de sua devoção à tarefa. Lembre-se, indague, pondere, viva-a,  ame-a, cresça nela, faça-a sua – a palavra de seu Guru, externo ou interno. Traga tudo para dentro e você conquistará tudo. Eu fazia isso. Todo o meu tempo era devotado ao meu Guru e ao que ele me disse. Quando você está interessado na verdade, na realidade, deve questionar tudo, mesmo a sua própria vida. Ter sempre seu Guru no coração e lembrar-se de suas instruções – isto é ser fiel à verdade. A ilusão de ser corpo-mente está aí apenas porque não é investigada. A não investigação é a fina linha sobre a qual todos os estados da mente são alinhavados. Todos os estados da mente, todos os nomes e formas da existência têm suas raízes na não inquirição, na não investigação, na imaginação e na credulidade. Quando estamos absorvidos em outras coisas, no não-Ser, esquecemos do Ser. Sadhana (prática) consiste em lembrar a si mesmo obrigatoriamente da própria pura existência, de não ser nada em particular, nem uma soma de particulares, nem mesmo a totalidade dos particulares que formam o universo. Apego é escravidão, desapego é liberdade. Necessitar é escravizar-se. Aquele estado imóvel, que não é afetado pelo nascimento e morte de um corpo ou de uma mente – aquele estado você deve perceber. Deixe de lado seus desejos e medos, dê sua total atenção ao sujeito, aquele que está por trás da experiência do desejo e do medo. Pergunte: Quem deseja? Deixa cada desejo levá-lo de volta a...
Virtual Media Design