Retiro com Mooji na Índia, Fevereiro 2011

Retiro com Mooji na Índia, Fevereiro 2011...

Retiro com Mooji na Índia, Fevereiro 2011 Devido ao grande interesse na participação do Retiro Silencioso com Mooji em dezembro deste ano – cujas vagas se esgotaram em 45 minutos! – Mooji decidiu fazer outro retiro silencioso, desta vez não residencial e por apenas cinco dias, em fevereiro de 2011. Ocorrerá de 11 a 15 de fevereiro de 2011, também em Tiruvannamalai. Como Mooji e o seu grupo está em retiro agora, os emails serão respondidos apenas após 21 de dezembro. Mais informações na página de notícias do site do Mooji. Lembro-me que nos primeiros Satsangs que participei do Mooji, em 2008 (no Brasil) e 2009 (Índia), muitas vezes acontecia de não ter ninguém para perguntar alguma coisa. Mas já os Satsangs de 2010 na Índia foram muito diferentes: mais mãos se levantavam para falar com o Mooji do que o tempo permitia. Também, ano após ano há mais pessoas nos Satsangs, e as vagas para o retiro se esgotam com maior rapidez. Compartilho isso na reflexão de como é importante aproveitar o contato com o mestre quando ele está mais disponível....
Maha Yoga – Parte I

Maha Yoga – Parte I...

A Maha Yoga de Sri Ramana Parte I Os trechos a seguir foram retirados do Capítulo XII do livro Maha Yoga, que já foi traduzido pelo Prof. Hermógenes e publicado no Brazil na década de 1950. Fizemos uma nova tradução do texto e há possibilidade de publicação em 2011. Os trechos abaixo são provenientes da nova tradução. Em negrito são os subtítulos colocados pelo autor (K. Lakshmana Sarma) e, entre aspas, os ensinamentos do Maharshi. ************************************************************************* COMO CONCILIAR AS IDEIAS DISCORDANTES DE HOMENS DE DIFERENTES RELIGIÕES? “O objetivo real de todas as religiões é conduzir ao despertar para a Verdade do Ser. Mas a Verdade do Ser é simples demais para a maioria das pessoas. Embora não exista ninguém que não tenha conhecimento do Ser, as pessoas não se interessam em ouvir falar d’Ele. Julgam que o Ser é de pouco valor. Querem saber de coisas remotas – do céu e do inferno, da reencarnação, e assim por diante. Amam o mistério, e não a verdade plena. E as religiões se adaptam a elas, para que, no final das contas, elas possam voltar ao Ser. Mas por que não procurar encontrar o Ser e habitar Nele imediatamente, sem maiores divagações? Os céus não podem estar separados daquele que os vê ou neles pensa: sua realidade é do mesmo grau que a do ego que deseja chegar até eles; portanto, os céus não existem separados do Ser, que é o céu verdadeiro. “Um cristão não ficaria satisfeito a menos que lhe disséssemos que Deus está em algum céu distante, que ele não pode alcançar sem auxílio divino; que somente Cristo conheceu Deus e apenas ele pode levar os homens até Deus. Se lhe disséssemos que “o Reino dos Céus está...
Virtual Media Design